Sirva-se

Foto 1 Luis Ponce || Foto 2 Renata Voss || Foto 3 Ludovis Des Cognets

Sirva-se é uma performance que tem como base criativa as ideias de infiltração e de silêncio. Ocorre ao entardecer, em praças onde a performer pode se sentar embaixo de uma árvore e servir um chá para os passantes que se sintam convidados a partilhar deste momento. É uma ação que transcorre em silêncio e sobre o silêncio. Esta obra é parte da trilogia da artista Olga Lamas sobre Virginia Woolf.

Trajetória:

  1. Festival BR 116 na Inglaterra e Scratxe Underground na Espanha, Campinas/SP, Miguel Pereira/RJ, Salvador/BA, em 2011;

  2. Festival Scratxe Underground Brasil na Espanha; Bienal Internacional de Dança do Ceará; Festival De Solos e Coletivos III em Salvador, Jequié e Vitória da Conquista/BA, Maceió/AL e Aracajú/SE; Mostra Final VAGAPARAÇÕES e VISIOpontos Festival de Artes Visuais em Salvador/BA, em 2012;

  3. Festival Cena Performance na Casa da Ribeira, Natal/RN; Plaza Intendente Seeber em Buenos Aires/ARG, em 2013;

  4. Festival De Solos e Coletivos IV em Juazeiro e Senhor do Bomfim/BA, Maceió/AL e Recife/PE; Festival Convergencia Córdoba na Argentina, em 2014;

  5. Projeto Silêncio Embaixo D’água (Realização Arte Todo Dia, Ano II, em Cajazeiras – Salvador), em 2016.

Ficha Técnica:

Criação e Performance: Olga Lamas || Produção e Realização: Gameleira Artes Integradas

 

Duração: 1h (mínimo)

 

Classificação indicativa: Livre

 

Espaços de apresentação: Praças, jardins, quintais – com área arborizada.

Mini Bio:

Olga Lamas é artista, produtora e pesquisadora. Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Dança da UFBA e Licenciada em Teatro pela mesma instituição. É uma das produtoras-criadoras da Gameleira Artes Integradas _ território de articulações artísticas. Sua investigação artística e acadêmica traz o silêncio como foco de investigação.